Lê aí...
Comportamento

A Poesia do Cotidiano


Nunca fui poeta, apesar de admirar a poesia. No máximo escrevi alguns contos (há quem diga que são autobiográficos, sobre o que, prefiro não me manisfestar).

Hoje fui surpreendido positivamente por um desses “poetas anônimos” que esgueiram pelas sobras noturnas das ruas. Após o tradicional pão na chapa acompanhado de uma “média”, desci a Av. Almirante Barroso e ao chegar no cruzamento com a Av. Rio Branco, lá estava gravado no chão da Rio Branco, ao melhor estilo Gentileza, frases. Pelo jeito o artista escreveu com um pedaço de pedra, talvez único material disponível no momento.

Dentre várias uma me chamou a atenção:

“O poeta é um deus inacabado”.

O artista concedia os créditos da frase a Tibério.

Não sei se realmente a frase é ou não do Tibério. Também não sei se a frase era uma homenagem a todos os poetas, mas considerei como sendo. Considerei também que o próprio indivíduo que escreveu a frase é um poeta, ainda que usando frases de outros. Um poeta que homenageia todos os poetas, da poesia escrita ou não.

E assim começou o meu dia, com a poesia urbana. Com coisas que só as grandes cidades são capazes de criar: artistas anônimos que tentam trazer beleza à selva acinzentada de concreto.

—————

Por Magrão

Anúncios

Sobre Gabriel Carqueijo

Contador, 29 anos, Flamenguista e Portelense, pai, marido, filho, irmão e amigo.

Discussão

3 comentários sobre “A Poesia do Cotidiano

  1. Gabriel…

    O Tibério(ladrão de salsicha) está vivo ???

    Então será que o Jorge Willian está também ???

    Publicado por Rogerio | 24/06/2010, 2:55 pm
  2. hahahahaha…

    Assim que li que o autor da frase era um Tibério, lembrei do Salsicha.

    Apesar de boêmio, Salsicha não era um poeta. Talvez a autoria da frase pudesse ser atribuída a Jorge William, este sim quase um Deus Inacabado.

    Bela crônica do Magrão. Qualquer dia desses, tentarei me arriscar numa também.

    Publicado por gabricarqueijo | 24/06/2010, 9:10 pm
  3. Parabéns Magrão! Linda crônica

    Publicado por Gustavo | 27/06/2010, 7:19 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Comentários da galera:

Gilberto rua 18 em IAPI da Penha
Gilberto rua 18 em IAPI da Penha
Gilberto rua 18 em IAPI da Penha
Gilberto rua 18 em IAPI da Penha
Gilberto rua 18 em IAPI da Penha
A fuga – Carta… em IAPI da Penha
Bonecas de soldados… em IAPI da Penha
sonia em IAPI da Penha
marilene oliveira em IAPI da Penha
Helio Serra em IAPI da Penha

É Papuditwitter !!!!

%d blogueiros gostam disto: